Projetos Científicos e de Divulgação Científica

2006

Polo Neurotecnológico com Foco em Interfaces: Cérebro-Máquina, Aprendizado, Sono e Linguagem.

Projeto apoiado pela FINEP, vigente entre 2006 a 2012, com participação da AASDAP, UFRN e Hospital Sírio Libanês.

Este convênio contribuiu com a implementação do primeiro Centro de Pesquisa da AASDAP em Natal, por meio da aquisição de equipamentos e consumíveis que possibilitaram estudos de biocompatibilidade para interfaces cérebro-máquina, imunohistoquímica em roedores e primatas não-humanos, aprendizado, sono e linguagem. Em parceria com a UFRN, foram realizados estudos comportamentais e de neuroanatomia de animais experimentais. Em parceria com o HSL foi realizado estudo de testes de eletrodos em cérebro de pacientes com Parkinson, visando o tratamento de distúrbios motores.

2007

II Simpósio de Neurociência do Instituto Internacional de Neurociências de Natal

O II Simpósio do Instituto Internacional de Neurociências de Natal foi realizado de 23 a 25 de fevereiro de 2007 no Hotel Sehrs em Natal. O Simpósio contou com a participação de 666 inscritos e renomados neurocientistas de todo o mundo, que apresentaram os avanços da pesquisa sobre o cérebro, desde os níveis molecular e celular até a neurobiologia de sistemas, comportamento e neuroengenharia. Para acessar os Anais do II Simpósio clique aqui.

Durante este Simpósio foi anunciada a parceria da AASDAP com a Edmond J. Safra Philanthropic Foundation e a alteração do nome do Instituto Internacional de Neurociências de Natal (IINN) para Instituto Internacional de Neurociências de Natal – Edmond e Lily Safra (IINN-ELS).

Cerimônia de abertura do II Simpósio de Neurociência do IINN: apresentação da Orquestra Talento Petrobrás. Dr. Miguel Nicolelis e Dona Lily Safra durante anúncio da parceria da AASDAP com a Edmond J. Safra Foundation e a alteração do nome do IINN para IINN-ELS (Instituto Internacional de Neurociências de Natal – Edmond e Lily Safra). Dr. Miguel Nicolelis durante palestra de abertura do II Simpósio. Dr. Miguel Nicolelis durante palestra de abertura do II Simpósio. Palestrantes e público do II Simpósio. Palestrantes e público do II Simpósio. Neiva Paraschiva (Diretora de Relações Institucionais da AASDAP, atual Diretora Executiva da AASDAP) e Profa. Dora Montenegro (Diretora dos Centros de Educação Científica da AASDAP) durante cerimônia de abertura do II Simpósio. Palestrante do II Simpósio: Dr. Rick Lin (University of Mississipi). Palestrante do II Simpósio: Dr. Idan Segev (Hebrew University). Palestrantes do II Simpósio de Neurociência do IINN: Dr. Pedro Maldonado (Universidad de Chile) e Dr. Sidney Simon (Duke University). Participantes do II Simpósio durante apresentação de pôsteres. Participantes do II Simpósio durante apresentação de pôsteres.

2007

Regulação dopaminérgica do sono REM / Mecanismos córtico-estriatais subjacentes à disfunção motora relacionada à dopamina

Projetos desenvolvidos nos Centros de Pesquisa do Rio Grande do Norte como parte da parceria entre a AASDAP e a Fundação Edmond Safra.

Recursos da Fundação Edmond Safra possibilitaram a implementação e manutenção de espaços especializados para pesquisas sobre Parkinson nos Centro de Pesquisa de Natal (biotério de camundongos selvagens e DAT-KO, modelo parkinsoniano, laboratório de biologia molecular e centro cirúrgico para camundongos) e no Centro de Pesquisa de Macaíba (biotério de primatas, equipamentos para cirurgia e experimentação de modelos parkinsonianos) assim como a aquisição de equipamentos e consumíveis necessários para estas pesquisas.

2007

Sensibilidade do paladar em função ao genótipo e metabótipo

Projeto realizado no Laboratório da AASDAP dentro do Instituto de Estudos e Pesquisas do Hospital Sírio Libanês, como parte de colaboração científica internacional entre Duke University, AASDAP e EPFL, coordenado pela International Neuroscience Network Foundation (INNF) e fomentado pela Nestle Research Center.

O projeto teve vigência entre 2007 a 2011. Como parte da colaboração científica, a AASDAP realizou avaliação médica, testes psicogenéticos do sabor, coleta de urina e sangue dos participantes da pesquisa.

2008

Escola de Altos Estudos da CAPES e do IINN-ELS / UFRN

A 1ª Escola de Altos Estudos da CAPES e do IINN-ELS / UFRN foi uma iniciativa de pesquisadores da AASDAP e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com recursos do Programa Escola de Altos Estudos da CAPES e da AASDAP, para promover intercâmbio científico-cultural a estudantes matriculados em programas de pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado).

A Escola aconteceu de 1º de julho a 29 de agosto de 2008 no Centro de Pesquisa da AASDAP, localizado em Macaíba, RN. Nesse período foram oferecidos nove cursos, ministrados por 23 renomados neurocientistas:

Curso Neuroengenharia
Dr. Alan Rudolph – Adlyfe Inc., EUA
Dr. Gordon Cheng – ATR International, Japão

Curso Memória e Aprendizado
Dr. Susan Sara – Collège de France
Dr. Jan Born – University of Luebeck, Alemanha
Dr. Federico Bermudez-Rattoni – Universidad Nacional Autónoma de México, México

Curso Biofísica Neuronal e Neurotransmissão
Dr. Rick Lin – University of Mississippi, EUA
Dr. David Spray – AECOM, Yeshiva University, EUA
Dr. Evan Evans - UBC, Canadá / Boston University, EUA

Curso Neuroetologia
Dr. Claudio Mello - OHSU, EUA
Dra. Constance Scharff – FU-Berlin / Max Planck, Alemanha
Dr. Asif Ghazanfar - Princeton University, EUA

Curso Neurociência Cognitiva
Dr. Marshall Shuler – Johns Hopkins University, EUA
Dra. Anna Nobre – University of Oxford, Reino Unido
Dr. Mariano Sigman – Universidad de Buenos Aires, Argentina

Curso Processamento Sensorial
Dr. Sidney Simon - Duke University, EUA
Dr. Yves Frégnac – INAF, CNRS, França
Dr. Pedro Maldonado – Universidad de Chile, Chile
Dr. Horacio de la Iglesia – University of Washington, E.U.A.

Curso Neurociência Computacional
Dr. Mikhail Lebedev – Duke University, EUA

Curso Plasticidade Neural
Dr. Gabriel Mindlin - Universidad de Buenos Aires, Argentina
Dr. Erika Fanselow – University of Pittsburgh, EUA

Curso Desenvolvimento e Neuroterapia
Dr. Jean Rossier – École Supérieure de Physique et de Chimie Industrielles, França
Dr. Manuel Kukuljan – Universidad de Chile, Chile

50 alunos de programas de pós-graduação de vários estados brasileiros foram selecionados para participar presencialmente de todos os cursos da Escola, com as despesas custeadas pela iniciativa. Todas as universidades federais e estaduais brasileiras foram convidadas a participar da transmissão online da Escola de Altos Estudos. As universidades interessadas receberam senha de acesso, que garantiu a transmissão das palestras e a interação via chat com os professores em tempo real. O acesso às palestras em tempo real também foi aberto ao público. As palestras foram transmitidas com áudio em inglês (original) e português (tradução simultânea). Durante os dois meses de evento o site da Escola recebeu 611 cadastramentos para acesso às transmissões e foi acessado 11.967 vezes.

2009

Instituto de Ciência e Tecnologia Interface Cérebro-Máquina (INCeMaq)

Projeto no âmbito do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq/MCT, com foco na pesquisa em Interface Cérebro-Máquina (ICM). O projeto teve vigência entre 2009 a 2017 e contou com recursos do CNPq e da FAPERN.

As linhas de pesquisa desenvolvidas no INCeMaq foram: Interface Cérebro-Máquina – desenvolvimento e biocompatibilidade de matrizes de multieletrodos; decodificação da atividade de populações neuronais e geração de comandos para dispositivos;

Neuromodulação da Medula Espinhal – desenvolvimento de eletrodos de estimulação epidural; avaliação comportamental, eletrofisiológica, e imunohistoquímica dos efeitos da estimulação.

Dentre as pesquisas realizadas no escopo do INCeMaq também estiveram as primeiras atividades de desenvolvimento tecnológico do Projeto Andar de Novo. Além da pesquisa básica e aplicada em ICM, o INCeMaq também contou com um programa de iniciação científica para alunos do ensino médio de escolas públicas de Natal e Macaíba denominado Cientistas do Futuro.

O Programa Cientistas do Futuro proporcionou atividades com conteúdos científicos na fronteira da ciência e possibilitou a inserção de 54 alunos na prática da coleta e interpretação de dados, na discussão e aplicação de soluções em desafios reais. As atividades do Projeto Cientistas do Futuro estão descritas no fotolivro.

Pesquisadora durante experimento da primeira interface cérebro-cérebro que permitiu a transmissão de informações táteis e motoras entre um animal codificador localizado em Natal, RN e um animal decodificador localizado em Durham (Carolina do Norte, EUA) Alunos do Programa Cientistas do Futuro em realizando manufatura de microelétrodos. Alunos do Programa Cientistas do Futuro durante atividade do programa. Aluna do Programa Cientista do Futuro durante Mostra Científica.

2012

Projeto Andar de Novo

Projeto financiado pela FINEP, vigente entre 2012 e 2019, realizado em colaboração com a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), BIA Turnkey Systems, Cardinal Hill Rehabilitation Hospital, Health Care Kentucky University, Colorado State University, Duke Immersive Virtual Environment, Duke University Center for Neuroengineering, École Superieure de Physique et Chimie Industrielles de La Ville de Paris, Grupo de robótica do ATR Laboratories of Kioto, Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Interface Cérebro Máquina (INCT-INCeMaq), Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), International Neuroscience Network Foundation (INNF), Laboratoire de Systèmes Robotiques, Ecole Polytechnique Federale de Lausanne (EPFL), Neuroprosthetic Center at École Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL), Technical University of Berlin, Technical University of Munich and UCDavis Robotics, Autonomous Systems and Controls Laboratory.

O Projeto Andar de Novo foi criado com o objetivo de desenvolver o primeiro exoesqueleto controlado pelo cérebro humano para restaurar a marcha em indivíduos acometidos por paralisias. A viabilidade deste exoesqueleto foi demonstrada na cerimônia de abertura da Copa do Mundo do Brasil em 2014, quando um dos voluntários da pesquisa realizou o chute inaugural da Copa. Após o desenvolvimento do exoesqueleto, a pesquisa continuou, com foco na investigação de um protocolo inédito de neuroreabilitação para pessoas com lesão medular. Para maior detalhe sobre este projeto, clique aqui.

Exoesqueletos no Laboratório do Projeto Andar de Novo. Experimento de realidade virtual e interface cérebro-máquina realizado como parte das pesquisas do Projeto Andar de Novo. Experimento em andamento no Laboratório do Projeto Andar de Novo. Dr. Solaiman Shokur, Pesquisador Sênior da AASDAP, apresentando os resultados do Projeto Andar de Novo no Congresso Society for Neuroscience.

2013

Programa de Mestrado em Neuroengenharia

O programa de Mestrado em Neuroengenharia, reconhecido e recomendado pelo Conselho Técnico e Científico (CTC) da CAPES, foi mais uma iniciativa da AASDAP para fortalecer o ensino científico, tendo sido o primeiro programa de pós-graduação em neuroengenharia do Brasil. Desde 2014 a coordenação deste programa passou a ser realizada pelo Instituto Santos Dumont (ISD).