Projetos Científicos e de Divulgação Científica

Vigentes

2012 -

Projeto Andar de Novo

O Projeto Andar de Novo nasceu com a missão de criar o primeiro exoesqueleto controlado pelo cérebro humano, para possibilitar a pessoas com paralisia de membros inferiores andar a partir da imaginação de seus próprios passos. Resultado da pesquisa colaborativa do consórcio internacional do Walk Again Project, o exoesqueleto foi desenvolvido com sucesso, apresentando, além do controle cerebral, um sistema de estimulação sensorial que provê ao usuário a sensação de que seus próprios pés pisam ao chão durante a caminhada. A funcionalidade do exoesqueleto foi demonstrada publicamente na cerimônia de abertura da Copa do Mundo do Brasil em 2014 por um dos voluntários da pesquisa que desferiu o chute inaugural deste evento (e sentiu o toque da bola no pé!).


Além do desenvolvimento do exoesqueleto, o Projeto Andar de Novo foi responsável por outros dois resultados inéditos, de grande impacto científico, e com enorme potencial para ajudar pessoas acometidas pela lesão medular: a criação do Protocolo de Neuroreabilitação - uma rotina de treinos que combina o uso de interface cérebro-máquina, realidade virtual e substituição sensorial, e que aplicada de forma sistemática e em longo prazo, causou melhora neurológica parcial dos voluntários paraplégicos - e o sistema de estimulação elétrica muscular controlado pelo cérebro – uma tecnologia que possibilita ao usuário paraplégico andar a partir do controle cerebral, e com mínima assistência.


A primeira fase do Projeto Andar de Novo foi realizada entre dezembro de 2012 e junho de 2019, financiada com recursos da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos). Atualmente uma nova fase deste projeto está sendo implementada, ainda com foco na aplicação das interfaces cérebro-máquina na neuroreabilitação.

Concluídos

2013 - 2014

Programa de Mestrado em Neuroengenharia

O programa de Mestrado em Neuroengenharia, reconhecido e recomendado pelo Conselho Técnico e Científico (CTC) da CAPES, foi mais uma iniciativa da AASDAP para fortalecer o ensino científico, tendo sido o primeiro programa de pós-graduação em neuroengenharia do Brasil. Desde 2014 a coordenação deste programa passou a ser realizada pelo Instituto Santos Dumont (ISD).

2009 - 2017

Instituto de Ciência e Tecnologia Interface Cérebro-Máquina (INCeMaq)

Projeto no âmbito do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq/MCT, com foco na pesquisa em Interface Cérebro-Máquina (ICM). O projeto teve vigência entre 2009 a 2017 e contou com recursos do CNPq e da FAPERN.


As linhas de pesquisa desenvolvidas no INCeMaq foram: Interface Cérebro-Máquina – desenvolvimento e biocompatibilidade de matrizes de multieletrodos; decodificação da atividade de populações neuronais e geração de comandos para dispositivos; neuromodulação da medula espinha – desenvolvimento de eletrodos de estimulação epidural; avaliação comportamental, eletrofisiológica, e imunohistoquímica dos efeitos da estimulação.


Dentre as pesquisas realizadas no escopo do INCeMaq destacam-se: (i) a primeira demonstração de comunicação cérebro-cérebro, na qual um rato localizado no laboratório da AASDAP em Natal se comunicava por circuitos neurais, com um rato localizado no laboratório na Universidade Duke, nos Estados Unidos; (ii) a demonstração de que a estimulação elétrica medular diminui os déficits motores em primatas não humanos, modelo de estudo de Parkinson; e (iii) as atividades de desenvolvimento tecnológico do Projeto Andar de Novo.


Além da pesquisa básica e aplicada em ICM, o INCeMaq também contou com um programa de iniciação científica para alunos do ensino médio de escolas públicas de Natal e Macaíba denominado Cientistas do Futuro. O Programa Cientistas do Futuro proporcionou atividades com conteúdos científicos na fronteira da ciência e possibilitou a inserção de 54 alunos na prática da coleta e interpretação de dados, na discussão e aplicação de soluções em desafios reais. As atividades do Projeto Cientistas do Futuro estão descritas no fotolivro.

2008

Escola de Altos Estudos da CAPES e do IINN-ELS / UFRN

A 1ª Escola de Altos Estudos da CAPES e do IINN-ELS / UFRN foi uma iniciativa de pesquisadores da AASDAP e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com recursos do Programa Escola de Altos Estudos da CAPES e da AASDAP, para promover intercâmbio científico-cultural a estudantes matriculados em programas de pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado).

A Escola aconteceu de 1º de julho a 29 de agosto de 2008 no Centro de Pesquisa da AASDAP, localizado em Macaíba, RN. Nesse período foram oferecidos nove cursos, ministrados por 23 renomados neurocientistas:

Curso Neuroengenharia
Dr. Alan Rudolph – Adlyfe Inc., EUA
Dr. Gordon Cheng – ATR International, Japão

Curso Memória e Aprendizado
Dr. Susan Sara – Collège de France
Dr. Jan Born – University of Luebeck, Alemanha
Dr. Federico Bermudez-Rattoni – Universidad Nacional Autónoma de México, México

Curso Biofísica Neuronal e Neurotransmissão
Dr. Rick Lin – University of Mississippi, EUA
Dr. David Spray – AECOM, Yeshiva University, EUA
Dr. Evan Evans - UBC, Canadá / Boston University, EUA

Curso Neuroetologia
Dr. Claudio Mello - OHSU, EUA
Dra. Constance Scharff – FU-Berlin / Max Planck, Alemanha
Dr. Asif Ghazanfar - Princeton University, EUA

Curso Neurociência Cognitiva
Dr. Marshall Shuler – Johns Hopkins University, EUA
Dra. Anna Nobre – University of Oxford, Reino Unido
Dr. Mariano Sigman – Universidad de Buenos Aires, Argentina

Curso Processamento Sensorial
Dr. Sidney Simon - Duke University, EUA
Dr. Yves Frégnac – INAF, CNRS, França
Dr. Pedro Maldonado – Universidad de Chile, Chile
Dr. Horacio de la Iglesia – University of Washington, E.U.A.

Curso Neurociência Computacional
Dr. Mikhail Lebedev – Duke University, EUA

Curso Plasticidade Neural
Dr. Gabriel Mindlin - Universidad de Buenos Aires, Argentina
Dr. Erika Fanselow – University of Pittsburgh, EUA

Curso Desenvolvimento e Neuroterapia
Dr. Jean Rossier – École Supérieure de Physique et de Chimie Industrielles, França
Dr. Manuel Kukuljan – Universidad de Chile, Chile

50 alunos de programas de pós-graduação de vários estados brasileiros foram selecionados para participar presencialmente de todos os cursos da Escola, com as despesas custeadas pela iniciativa. Todas as universidades federais e estaduais brasileiras foram convidadas a participar da transmissão online da Escola de Altos Estudos. As universidades interessadas receberam senha de acesso, que garantiu a transmissão das palestras e a interação via chat com os professores em tempo real. O acesso às palestras em tempo real também foi aberto ao público. As palestras foram transmitidas com áudio em inglês (original) e português (tradução simultânea). Durante os dois meses de evento o site da Escola recebeu 611 cadastramentos para acesso às transmissões e foi acessado 11.967 vezes.

2007 - 2011

Sensibilidade do paladar em função ao genótipo e metabótipo

Projeto realizado no Laboratório da AASDAP dentro do Instituto de Estudos e Pesquisas do Hospital Sírio Libanês, como parte de colaboração científica internacional entre Duke University, AASDAP e EPFL, coordenado pela International Neuroscience Network Foundation (INNF) e fomentado pela Nestle Research Center.

O projeto teve vigência entre 2007 a 2011. Como parte da colaboração científica, a AASDAP realizou avaliação médica, testes psicogenéticos do sabor, coleta de urina e sangue dos participantes da pesquisa.

2007

II Simpósio de Neurociência do Instituto Internacional de Neurociências de Natal

O II Simpósio do Instituto Internacional de Neurociências de Natal foi realizado de 23 a 25 de fevereiro de 2007 no Hotel Sehrs em Natal. O Simpósio contou com a participação de 666 inscritos e renomados neurocientistas de todo o mundo, que apresentaram os avanços da pesquisa sobre o cérebro, desde os níveis molecular e celular até a neurobiologia de sistemas, comportamento e neuroengenharia. Para acessar os Anais do II Simpósio clique aqui.

Durante este Simpósio foi anunciada a parceria da AASDAP com a Edmond J. Safra Philanthropic Foundation e a alteração do nome do Instituto Internacional de Neurociências de Natal (IINN) para Instituto Internacional de Neurociências de Natal – Edmond e Lily Safra (IINN-ELS).

2007

Regulação dopaminérgica do sono REM / Mecanismos córtico-estriatais subjacentes à disfunção motora relacionada à dopamina

Projetos desenvolvidos nos Centros de Pesquisa do Rio Grande do Norte como parte da parceria entre a AASDAP e a Fundação Edmond Safra.

Recursos da Fundação Edmond Safra possibilitaram a implementação e manutenção de espaços especializados para pesquisas sobre Parkinson nos Centro de Pesquisa de Natal (biotério de camundongos selvagens e DAT-KO, modelo parkinsoniano, laboratório de biologia molecular e centro cirúrgico para camundongos) e no Centro de Pesquisa de Macaíba (biotério de primatas, equipamentos para cirurgia e experimentação de modelos parkinsonianos) assim como a aquisição de equipamentos e consumíveis necessários para estas pesquisas.

2006 - 2012

Polo Neurotecnológico com Foco em Interfaces: Cérebro-Máquina, Aprendizado, Sono e Linguagem

Projeto apoiado pela FINEP, vigente entre 2006 a 2012, com participação da AASDAP, UFRN e Hospital Sírio Libanês.

Este convênio contribuiu com a implementação do primeiro Centro de Pesquisa da AASDAP em Natal, por meio da aquisição de equipamentos e consumíveis que possibilitaram estudos de biocompatibilidade para interfaces cérebro-máquina, imunohistoquímica em roedores e primatas não-humanos, aprendizado, sono e linguagem. Em parceria com a UFRN, foram realizados estudos comportamentais e de neuroanatomia de animais experimentais. Em parceria com o HSL foi realizado estudo de testes de eletrodos em cérebro de pacientes com Parkinson, visando o tratamento de distúrbios motores.